Back to top

Visão Mortal de J.D. Robb – Resenha

 

Visão Mortal

Edição: 1
Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 8528616037
Ano: 2012
Páginas: 461
Tradutor: Renato Motta

Sinopse:

O verão de 2059 tinha sido muito longo, quente e sanguinolento. Em uma das noites mais quentes do ano, uma ligação da Emergência envia a tenente Eve Dallas ao Central Park, onde ela vai mergulhar de cabeça em uma investigação nada menos que infernal. A vítima foi encontrada nas pedras, pouco acima da superfície escura e plácida das águas do lago. Não usava roupa alguma, com exceção de uma fita vermelha, feita de gorgorão, atada em torno do pescoço. Suas mãos estão colocadas sobre os seios, em oração. Mas são os seus olhos – removidos com a precisão de quem tem a habilidade de um cirurgião veterano – que deixaram Dallas mais alarmada

Página do livro no  

Resenha por Bianca Benitez

19° livro da série,mais uma história de Eve e Rourke.

Com um serial killer  que estupra e mutila suas vítimas é impossível Eve não ser remetida ao seu horrível passado,mas ela usará sua dor e experiência para ser a melhor e dar justiça a suas vítimas.

Neste livro os relacionamentos interpessoais são mais privilegiados durante a narrativa,e Eve enfim conta a sua parceria e amiga Peabody sobre seu passado e durante a confissão da Tenente a gente percebe como a amizade das duas amadureceu e como Eve depois de tanto relutar se abriu de verdade para a amizade,para quem acompanha a série sabe como isso é difícil para ela,e percebemos também como as barreiras da protagonista vem caído ao longo dos livros,mas elas precisam solucionar um crime e durante as investigações Peabody e McNab estão se mudando para morarem juntos,mais um relacionamento evoluindo,e o amor definitivamente está no ar neste livro,Mavis grávida,Louise e  Charles bem e felizes.Eve está mudando suas vida e suas prioridades para ser a ótima tira que sempre foi,focada,mas também para ser  a esposa de milionário,amiga e vivendo além do trabalho.

Quem leu a série percebe o crescimento como pessoa da personagem,pois ser policial é a zona de conforto dela,mas os dias com o marido e os amigos ainda são um desafio ,e aos trancos e barrancos ela está conseguindo manter o equilíbrio,claro que os traumas voltam  para atormentá-la,mas seu maravilhoso e compreensivo marido,mesmo tão traumatizado quanto ela,está ao seu lado,assim como os amigos.

Neste livro Eve é obrigada a admitir o amor que sente por Peabody quando ela sofre um atentado,e mesmo que ela não queira que pegar o assassino se torne pessoal,desta vez não tem como.

A diva Nora Roberts não escreveria um livro tão comum assim ,com um assassino tão óbvio,e reviravoltas no final do livro nos deixam de boca aberta e mais que ansiosos pela nova aventura desses  personagens tão cativantes.Pode parecer repetitivo para o leitor,a policial,o marido maravilhoso e todas a equipe de policia no encalço do assassino,mas Nora não deixa nunca a narrativa cair no lugar comum,sempre desvendando um pouco mais do passado dos personagens,vencendo obstáculos e aprimorando e amadurecendo eles e as tramas em que eles se envolvem.

A narrativa dinâmica e cheia de surpresas,o clima policial coexistindo harmoniosamente com o romance  tornam a Série Mortal uma das melhores  que já li,as tiradas do Roarke,as implicâncias do casal e o humor de Peabody dão um toque todo especial a história e se você ainda não começou a ler esta série,está perdendo mais que bons momentos  de leitura.

 

Trechos:

“- Fazer meu trabalho não é heroísmo,Peabody,é apenas trabalho.

Isso é o que você sempre diz.Fico feliz por ter me contado tudo,Dallas,isso mostra que confia em mim,como parceira e como amiga.

– Sei que posso!! Agora vamos deixar isso de lado e voltar ao trabalho.”

“Agora tudo era desespero,tudo era urgente.Um corpo escorregadio e escorregando sobre o outro,mão e boca ´vidas por mais.A fisgada aguda dos dentes,o enterrar rápido das unhas,a dança quente das línguas.

Ela tremia quando abriu as pernas sobre ele,uma para cada lado.Mais uma vez as suas mãos e os seus olhos se fixaram um no outro.Então,ela o recebeu por completo dentro de si,de forma lenta e profunda.E gritou.

Respirando com dificuldade,ela colocou a testa contra a dele e lutou para conseguir um pouco de ar e um pouco de sanidade

– Um minutinho só – conseguiu ela murmurar – É demais.Espere um minuto.

– Não é demais. – A boca dele parecia  chamuscar de encontro a dela. – Nunca é demais.

Nunca seria demais.Ela ergueu o corpo devagar e o cavalgou.”

“- Não sou obrigada a falar com você sua puta!

– Não,você não é obrigado a falar comigo – Ela se sentou e colocou  um dos braços nas costas da cadeira. – Aliás,respeite meu posto! Trate-me  por tenente puta.”

 

 

 

Gostaram da resenha???

Comentem bastante!!!

 

Comentários

  1. Oi amiga, eu sempre ouço falar muito bem desta série, e confesso que até tenho vontade de ler, mas só em pensar que vou ter que compra 19 livros só pra começar e que lá fora a série já está com 35 livros, me desanimo… Vai continuar só na vontade. Ótima resenha. Bjus

    Reply
  2. Elimar se seu desejo acontecer segundo a nora Roberts ela termina a série, pois ela disse em entrevista que filhos até então não cabem na vida deles. Nos States já está pra mais de 30 livros e nada kkkk. Bi, boa resenha ele está aqui pra ler , mas ainda nem li Dilema MOrtal qeu tb está na estante ,a Mirela é fã fervorosa da Nora roberts.

    Reply
  3. Amo a Nora… acho que todo mundo já sabe disso.
    Não vou ler sua resenha, porque só li até o terceiro desta série, então, tenho medo de spoilers.
    Aliás, 19º??? Aff! Tô atrasada!

    Bjs

    Reply
  4. A Eve é o personagem feminino que eu mais gosto nas séries que acompanho. Quando eu falo que não aguento mais a série Mortal, as pessoas não me entendem. Gente, eu amo esse casal e essa autora. Amo mesmo, mas quero ver a Eve grávida, com o filho nos braços e quem sabe com uns netos também… Ia amar saber que o relacionamento dos dois chegou a outro nível. Eles merecem uma certa normalidade na vida deles. Mas sei que quando isso acontecer, a Nora terá que dar um fim a série. Já são 35 livros. Eu preciso fechar essa saga! kkkkkkkkkk
    Amei a resenha Bia!

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *