Back to top

Tortura Cor de Rosa de Lycia Barros – Resenha

Detalhes:

Edição: 1
Editora: Habacuc
ISBN: 9788589829403
Ano: 2011
Páginas: 149

Sinopse:

Ao mudar-se para São Paulo com seus pais, Ava pensou que poderia ter uma vida normal, como a de todas as meninas da sua idade, que têm amigas com quem conversar, com quem sair e com quem divertir-se naquela cidade cosmopolita. O novo bairro é bonito e elegante, e o novo colégio parece-lhe uma promessa de novos dias por viver, repletos de bons acontecimentos. Porém, já no primeiro dia de aula, Ava descobre que nem mesmo ali a vida é perfeita. Sem que saiba direito como, torna-se alvo de uma garota cruel, que está sempre cercada por fiéis seguidoras, com as quais forma uma espécie de gang. É quando tem início o bullying, que tornará a vida de Ava um inimaginável e completo inferno. “Ava encarou-a por um momento, abalada, tentando disfarçar o pavor que se espalhava pelo seu corpo e as lágrimas que ameaçavam cair de seus olhos. Sentiu-se tomada por um ódio desconhecido. Queria asfixiar aquela garota. Jamais, em tempo algum, pensara que um dia fosse sofrer ameaças daquele tipo, de humilhação mórbida. Dois sentimentos fortes brotaram-lhe: a indignação e o desejo de vingança. Porém, o medo se espremeu entre eles. Se Jaque tinha mesmo feito aquilo com Yoshie, porque não faria com ela?”

Tortura cor de rosa – Por que as meninas também sabem ser cruéis – Lycia Barros

Resenha por Eliane Teixeira

O Pai de Ava é militar e sua mãe médica,ela passou a vida toda mudando de estado de acordo com as transferências do seu pai.

Quando chega a São Paulo quer se passar por uma garota  invisível por ser tímida.

No primeiro dia de aula arruma  briga logo com a garota mais popular do escola,Jaqueline,e a partir daí começam as torturas,humilhações e crueldades.

Jaqueline a garota mais popular e cruel da escola,com seguidoras que fazem tudo o que ela quer é apaixonada por Lucas,que não corresponde o sentimento,mas ela não permite que nenhuma garota se aproxime daquilo que lhe pertence.

Tortura  Cor-de-Rosa nos mostra até onde pode chegar a crueldade adolescente que perdeu cedo sua mãe e transformou esse sentimento em ódio e rancor,e usa isso para manipular todos a sua volta.

Trecho:

“Transbordando de pânico,Ava voltou os olhos para o corredor e viu alguns alunos olhando-a descaradamente,com risadas de escárnio.Será que aquilo era realmente possível? Jaqueline estaria mesmo com seu diário?Se bem que,refletiu ela com crescente pavor,não escrevera nada nos últimos dias.Ao pensar sobre isso,ficou receosa de que as suas pernas não levantassem.Precisava pensar direito.Precisava sair dali.Com a vergonha atrapalhando seus pensamentos,Ava concentrou-se nos pés para começar a movê-los.Levantou-se e foi andando pelo aglomerado de gente,torcendo para que Lucas não tivesse tomado conhecimento daquilo.Seria tão humilhante…”

Uma adolescente sem vínculos estabelecidos por conta das contantes mudanças,faz amizade com Yoshi que sofre bullying a anos,apesar de todos os avisos da amiga,Ava parece estar sempre cruzando o caminho da cruel Jaqueline,e por não querer contar nada disso a seus pais precisa arrumar um jeito de acabar com as crueldades.

Livro voltado ao público adolescente,que discorre sobre as inseguranças,baixa-estima de uma menina passa por essa fase de transição para a vida adulta.Vale a pena se perder e se encontrar nessa narrativa leve e sadia.

Trecho:

“Ligeiramente atordoada.Jaque  ficou olhando para ela,sentindo algo estranho crescendo dentro de si.Algo que,se conseguisse emergir das profundezas para o mundo exterior ,a faria berrar ou quebrar alguma coisa.Ou  – que Deus a livrasse – poderia extravassar através dos olhos,que de repente  pareceram pesados de lágrimas,como se qualquer piscadela fosse desencadear uma torrente.Para evitar isso,resolveu permanecer calada.Só girou nos calcanhares e foi marchando para o banheiro,procurando um refúgio.”

 

Essa resenha faz parte do Book Tour do Blog Eu Sou Assim

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *