Back to top

Sangue Quente de Isaac Marion – Resenha

 

sangue-quente-livro

Edição: 1
Editora: LeYa Brasil
ISBN: 9788580440331
Ano: 2011
Páginas: 256
Tradutor: Cassius Medauar

Sinopse

R é um jovem vivendo uma crise existencial – ele é um zumbi. Perambula por uma América destruída pela guerra, colapso social e a fome voraz de seus companheiros mortos-vivos, mas ele busca mais do que sangue e cérebros. Ele consegue pronunciar apenas algumas sílabas, mas ele é profundo, cheio de pensamentos e saudade. Não tem recordações, nem identidade, nem pulso, mas ele tem sonhos. Após vivenciar as memórias de um adolescente enquanto devorava seu cérebro, R faz uma escolha inesperada, que começa com uma relação tensa, desajeitada e estranhamente doce com a namorada de sua vítima. Julie é uma explosão de cores na paisagem triste e cinzenta que envolve a “vida” de R e sua decisão de protegê-la irá transformar não só ele, mas também seus companheiros mortos-vivos, e talvez o mundo inteiro. Assustador, engraçado e surpreendentemente comovente, Sangue Quente fala sobre estar vivo, estando morto, e a tênue linha que os separa.

Página no Skoob

Impressões por Bianca Benitez

O mundo foi quase destruído e as pessoas foram transformadas em zumbis,mortos vivos sem emoção que comem cérebros,eu sou um deles,não lembro meu nome,mas acho que começa com R,só que eu não estou satisfeito com essa situação eu quero mais,só não sei o que…

 

“Mas o que me deixa mesmo triste é esquecermos nossos nomes.Isso me parece ser a coisa mais trágica de tudo.Sinto falta do meu e lamento pelos outros,porque gostaria de amar todos,mas não sei quem são eles.”

 

” Talvez a gente viva para sempre,não sei.O futuro para mim é um borrão tão grande quanto o passado.Não consigo me preocupar com nada  à direita ou à esquerda do presente,e mesmo ele também não é uma coisa exatamente urgente para mim.Pode-se dizer que a morte me deixou relaxado.”

 

R é um zumbi que mora no aeroporto com vários outros zumbis e os ossudos,os de zumbis que já desistiram de tudo e são só osso e maldade,ele vive em um avião onde coleciona fragmentos de vida,alem de muita música,principalmente Sinatra,ele é diferente,mas não se da conta disso até tombar com Julie e se alimentar do cérebro de seu namorado Perry,a essência dele remete a ela,e R não consegue deixá- la ir embora e a leva para o aeroporto com ele,enquanto vai comendo o cérebro de Perry aos poucos e degustando suas lembranças e emoções,ele quer Julie por perto e eles acabam virando amigos.

 

” E mesmo tendo perdido ou descartado como lixo milhões de momentos da minha vida,tenho certeza  absoluta de que vou me lembrar desse pelo resto da minha vida.”

 
Mas a existência de R não é essa,ele foi designado a uma esposa e duas crianças pelos ossudos que mandam em tudo e ele deveria só caçar,comer pessoas e trazer um pouco delas para casa,mas com Julie ele não sente fome,e algo começa a mudar dentro dele.

Depois de assistir ao filme que foi adaptado deste livro,tem as minhas impressões sobre o filme AQUI , precisava ler e saber o que continham nessas 256 páginas e foi uma feliz surpresa saber que o filme foi muito fiel ao livro,com algumas edições claro,mas bem fiel.

Os zumbis são cinzas,maltrapilhos sem emoção,mas R quer se conectar a alguma coisa,mas ele não sabe o que,ate conhecer Julie e sua essência,sua energia vital começar a mudar algo dentro dele,através desse inusitado relacionamento R volta a falar e principalmente a sentir e isso acaba contagiando os outros zumbis,ele e Julie tem agora uma missão,começa a transformar o mundo,mas não será nada fácil.

O livro é muito bem escrito,com uma narrativa no ponto de vista de R,com diálogos leves e muitas vezes divertido que prende o leitor e o faz querer saber mais do atrapalhado zumbi que se vê apaixonado pela humana e enxerga nela seu anjo salvador,muitos momentos fofos esperam o leitor,mas os pensamentos de R e suas divagações e reflexões sobre a vida e morte nos levam a pensar bastante em nossas vidas, em acreditar nas pessoas,no amor,na transformação e pode parecer piegas ou muito filosófico mas o livro não é nada disso,de forma sutil e bem o autor nos presenteia com uma narrativa cativante e envolvente,não foi o melhor livro que li na vida,mas foi um dos mais gostosos de acompanhar,me envolvi completamente com os personagens e com as situações que eles vivem e posso dizer que recomendo bastante a historia do Zumbi que não queria mais estar morto e que foi salvo pelo sentimento mais poderoso e vital,o amor.

“Ali,naquele banheiro,cercado pelo fedor de mijo e merda,penso se é tarde demais para mim.Será que consigo arrancar uma outra chance dos dentes fechados da boca do céu?Quero um novo passado,novas memórias,um novo primeiro aperto de mão com o amor.Quero recomeçar de todas os jeitos possíveis.” 

 

A diagramação do livro é muito bem feita,com a história dividida em capítulos,e em cada um deles há a imagem de uma parte da anatomia humana,e o livro é recheado de citações de música antigas,de Frank Sinatra a Beatles,o que dá um tom atual e gostoso a narrativa.

 

 

Espero que vocês gostem desta resenha assim como eu gostei do livro e do filme!!!

Comentem!!!

maisblog_c6bea18f4e13b8fd9d14a4758ef6d9311346198594

Comentários

  1. Eu me sinto curiosa em relação a este livro, por ele ser tão diferente de tudo que temos visto e lido sobres estes seres. Eu não gosto muito de Zumbis, no sentido de ler e ver séries, filmes e tal, mas seu entusiasmo acabou me contagiando. Vai pra lista. Caso algum dia surja oportunidade irei ler.
    Lia Christo
    http://www.docesletras.com.br

    Reply
  2. Olá Bia, você escreveu uma frase mágica: “filme foi muito fiel ao livro” Adorei essa notícia!
    Assim que li a sua resenha sobre o filme, corri pra assistir o filme e graças a você apreciei e amei.
    Agora farei o mesmo pelo livro, valeu a dica e valeu pela deliciosa resenha.

    Bjos
    Ni
    Cia do Leitor

    Reply
  3. essa é a segunda resenha que leio deste livro, ainda não me inspiraram pra ler. Não sei, não me identifiquei. Mas vou assisti ao filme. Mesmo assim, achei sua resenha completa e adorei os trechos do livro. Parabens
    bjs

    Reply
  4. Oi Amiga, eu vi só o filme, e achei bem legal ele ser fiel ao livro, tenho muita vontade de ler, ainda mais depois de ler que o livro é divertido e que a leitura flui bem rápida..

    beijos mila

    Reply
  5. Que maldade você faz comigo. Estou num momento de cortar despesas e você me diz que o livro é fofo assim? Vou confessar que só pelo filme, eu não teria ficado com vontade de ler o livro não. Não por ser um filme ruim, mas por se algo completamente diferente do que eu esperava. Agora, sou obrigada a cair de boca no zumbi… kkkkkkkkkk

    Reply
  6. Oi Bianca. Que resenha TDB. Essa não é a primeira resenha que leio e fala que o livro mais que vale a pena. Mas, eu não sei porquê, eu ainda não me animei a ler. Acho que porque não sou muito fão de zumbi. Morto/vivo comendo cérebros? ai parece que não é minha praia. Mas ou esperar e quem sabe eu mude de ideia. bjoks
    Eykler

    http://www.aghridoce.blogspot.com.br

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *