Back to top

[Resenha] Um Perfeito Cavalheiro de Julia Quinn

 

Um perfeito cavalheiro

Familia Bridgerton – Livro 03

 

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412383
Ano: 2014
Páginas: 304
Tradutor: Cássia Zanon

Sinopse

Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhce o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.

Página no Skoob

Adquira o seu Saraiva  Submarino  Cultura

 

Impressões por Bianca Benitez

Ela deu um passo para frente e ele soube que sua vida havia sido mudada para sempre.”

Um Perfeito Cavalheiro  trás de volta a querida família Bridgerton, e tem como protagonista Bennedict, o segundo mais velho dessa imensa família, ele decide que precisa se casar e em um baile encontra com uma mulher com quem se identifica instantaneamente ,mas não conhece a identidade dela, ele sofre mas decide ir em frente e quando conhece Sophie Beckett ele fica dividido entre a lembrança e a realidade, o aceitável socialmente e o que ele realmente sente.

Dividido em 23 capítulos medianos separados de forma simples, um prólogo e também um epílogo, com foco narrativo em 1° pessoa ,a trama é desenvolvida em 295 páginas.

Bennedict esta cansado de ser visto somente como o número 2 dessa enorme família, ele ama a todos, mas quer ser visto como ele mesmo, ter sua individualidade. Decide que precisa se casar e para a felicidade das matronas da sociedade na temporada de 1815 está atrás da mulher com quem vai passar sua vida, mas elas são tão fúteis, tão superficiais e não conhecem nada sobre ele, ele quer uma mulher com quem possa conversar, uma que não seja afetada e dada a risinhos. Ele conhece então uma mulher linda, com olhos hipnotizantes com se identifica imediatamente,mas ela é misteriosa e apesar de se entregar ao que sentem naquela noite mantém sua identidade em segredo, ele se apaixona por ela e a procura em todo lugar e já está quase desistindo quando conhece Sophie Beckett em uma situação bem constrangedora, ele tem o instinto primitivo de protegê-la e não entende porque, mas ela é somente uma serviçal e apesar de se postar como se tivesse sido educada para muito mais.Os dois se sentem atráidos , Sophie sofre pois tinha esperança de que ele fosse reconhecê-la ,mas isso não acontece e quando os dois são obrigados a passar um tempo juntos os sentimentos ficam impossíveis de serem controlados.

-Eu quero… – A voz dele virou um sussurro, e seus olhos pareceram vagamente surpresos, como se ele não conseguisse acreditar nas próprias palavras. – Eu quero o seu futuro.Cada pedacinho seu.”

Mas Bennedict erra ao fazer uma proposta a ela, ele achava que era tudo o que ela poderia querer e esperar dele ,mas estava errado, Sophie quer muito mais e mesmo que saiba que ama em vão, prefere que seja assim a corromper sua moral e infligir a uma criança tudo o que ela sofreu.

Sophie é filha bastarda e sofreu por não ser reconhecida por seu pai, e após sua morte foi tratada como empregada por sua madrasta e jurou nunca ter um filho nessas condições. Sophie aceita ser a empregada da família Bridgerton, e se emociona quando é tratada como se pertencesse a ela.

Mas Violet, que conhece os filhos como ninguém e só quer o melhor para eles, sabe que algo está acontecendo entre a misteriosa Sophie e Bennedict e faz tudo o que pode para que eles reconheçam o que sentem um pelo outro.

Julia Quinn reescreveu a história da gata borralheira na Londres de 1815, e essa nova roupagem histórica tem tudo para conquistar os leitores.Um romance cativante e lindo, envolvente que não perde o ritmo em momento algum.

Sempre com personagens fortes e que sabem o que querem, este livro da autora não poderia ser diferente, Sophie tem muito pouco, mas não se vende, sabe o que não quer para sua vida e nem toda a atração e amor que sente por Bennedict são capazes de demovê-la, inteligente e divertida ela vai ganhando o coração dele e derrubando todas as limitações para o amor dos dois, o que não quer dizer que as suas próprias barreiras sejam transpostas, Bennedict nunca a tratou como inferior, mas esse era o lugar a qual ela sabia que pertencia e não se sentia digna de ser esposa dele.

A autora desenvolve a história desse casal com maestria, surpreendendo o leitor em alguns momentos e claro arrancando suspiros quase que durante todo livro, e nos presenta com um epílogo de  amolecer os corações mais duros.

Leitura obrigatória as fãs de romance histórico e a todos que querem tem horas de prazer na companhia de um livro muito bem escrito.

Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 8 milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da série Os Bridgertons.

É formada pelas universidades Harvard e Radcliffe. Seus livros já entraram na lista de mais vendidos do The New York Times e foram traduzidos para 26 idiomas. Foi a autora mais jovem a entrar para o Romance Writers of America’s Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, e atualmente mora com a família no Noroeste Pacífico.

Resenha em parceria com

arqueiro romances

 

 

Bianca Benitez height=

Quem Escreve

Bianca Benitez 33 anos,técnica de enfermagem,cursando Letras,mãe e faz malabarismo para ler no intervalo disso tudo.Apaixonada por literatura erótica,históricos e chick Lit.

assinatura.fw

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *