sedução da seda

As Modistas #1

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580415698
Ano: 2016
Páginas: 304
Tradutor: Simone Reisne

Sinopse

Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.

Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.
O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.
Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir

Adicione aos seus desejados no Skoob

Adquira o seu : Amazon | Saraiva | Submarino

 

Impressões

Depois de O Príncipe dos Canalhas e o Último dos Canalhas minhas expectativas para esse livro estavam altíssimas por mais que eu tentasse segurá-las, então vocês entendem meu receio ao começar a leitura de Sedução da Seda. Mas todo o receio era infundado, pois fiquei completamente encantada com essa história e mais uma vez a autora me fez cair de amores por seus personagens e sua narrativa.

 

Ele era um predador.Ela também era.”

Marcelline é diferente de qualquer outra heroína de romances de época que já li. Ela não pertence à aristocracia e não é uma solteirona desesperada, mas ao examinarmos a personagem um pouco mais podemos dizer que ela é uma mistura dessas duas coisas, e ainda possui uma ambição enorme e rara, ela é audaciosa, mas prudente, passional e misteriosa que eu ficava mais admirada com ela a cada página que lia. Clevedon, embora não seja o personagem mais original, possui um charme incomparável que fez com que eu me apaixonasse por ele logo no início da trama e fui arrebatada irrevogavelmente por ele mais para o final do livro.

Marcelline Noirot e suas duas irmãs são proprietárias de uma loja de roupas que faz um sucesso moderado, tendo apenas uma cliente de prestígio entre a aristocracia inglesa. Marcelline vive e respira essa loja, pois esta não é só o sustento de sua família, mas criar os vestidos é o alimento para sua alma, sua verdadeira paixão. Mas elas sabem que precisam de alguém importante, alguém que vai influenciar todas as nobres damas da sociedade a irem direto a loja delas e traçam um plano quando leem em um jornal de fofocas que o Duque de Clevedon, pode finalmente estar voltando de Paris para enfim firmar seu noivado com Clara. Marcelline sabe que a futura duquesa é a chave para o sucesso absoluto de sua confecção, porém ela não vai atrás de Clara, ela vai à Paris caçar o Duque.

Clevedon e Clara estão destinados um ao outro desde a infância, eles crescerem juntos e se amam desde sempre, são amigos e Clara o espera desde que atingiu a idade de se casar. Mas ao longo dos últimos dois anos, Clara teve a necessidade de um tempo para lamentar o falecimento de sua avó, e Clevedon precisava ir para longe para se sentir livre, mas eles escrevem cartas a cada semana, e gostam de se corresponderem de modo alegre e informal. Mas Marcelline chega a Paris, com seus vestidos incríveis e personalidade vibrante, e é o suficiente para atrair Clevedon de uma forma intensa e totalmente inesperada. Depois de vê-la na ópera, e ser apresentado, Clevedon começa a ficar um pouco obcecado. Marcelline sabe exatamente o que quer dele – vestir sua futura noiva. Mas esse jogo perigoso com Clevedon para conquistar apenas o seu dinheiro, acaba resultando em algo que ela não quer e não pode se dar ao luxo de sentir, uma paixão descontrolada e incendiária por esse home lindo e atraente como o diabo.

Enquanto isso, a confecção concorrente, a Sra. Downes, fará de tudo para roubar seus modelos, mas as irmãs não são nem um pouco obtusas, e estão prontas para uma batalha se necessário.

Sedução da Seda é um dos melhores romances de época que li este ano. Há tanto o que destacar nesse livro, que não sei como escrever uma resenha concisa. Marcelline é apenas um lojista sem título e para ela a aparência é tudo. Ela tem a noção de que a beleza externa deve ressaltar os atributos femininos e assim sua confiança em si mesma. Sua visão é de beleza, mas seu interior foi forjado no sofrimento, e Marcelline aprendeu a ser forte, dura, assertiva e a ter força para aguentar qualquer adversidade. Ela pode fazer uma reverência melhor que qualquer um da alta classe e transita pelos dois mundos como se pertencesse aos dois, mudando seus modos e atitudes de acordo com o ambiente em que está. Ela é inteligente, perspicaz, e nunca escandalosa ou óbvia e é uma incógnita para Clevedon. Sua beleza é o que o atrai em primeiro lugar, mas depois sua personalidade o intriga e assim ele lentamente vai desvendando a verdadeira Marcelline, da mesma forma que o leitor o faz. Você se sente surpreso e um pouco perplexo com ela, justamente como Clevedon se sente na trama.

Eu acho que não comentei muito sobre o nosso protagonista, não por ele ser sem graça, longe disso, o Duque de Clevedon é um patife, um libertino, mas como estamos acostumadas ele tem uma ternura intrínseca pronta para aflorar. Ele começa o livro se mostrando bem egoísta, mas com princípios de honra e força. Sua busca de Marcelline poderia facilmente ter sido devastadora para ambos (e quase é algumas vezes) e vê-lo aprender e crescer como suas percepções são expandidas para além dos seus próprios desejos e necessidades foi uma delícia de acompanhar. E no final, ele estava profundamente envolvente, todo seu emocional foi forjado através dessa jornada que ele empreendeu indo atrás de Marcelline e assistir como eles crescerem nesse sentido e compreenderam como se amavam me manteve presa ao livro, página após página.

Eu não sabia bem o que pensar sobre Clevedon e Clara, até gostava da personagem, mas o lugar do Duque, além de ao meu lado (hahahaha) era com Marcelline, então fiquei bem dividida, pois eles nunca foram amantes ou mais do que bons amigos, eles esperavam pelo noivado, mas eu não sentia química nenhuma entre eles. Eu me perguntava: como eu vou me sentir sobre Clevedon estar tão bem com Clara e mesmo assim estar se apaixonando por outra mulher? Ao mesmo em que ficava bem preocupada, pois ele não escondia que havia passado um tempo com Marcelline, mas não contava o que realmente sentia por ela, minimizando sempre os sentimentos envolvidos nos encontros. É claro que quando todos eles acabam em Londres juntos, Clara rapidamente fica sabendo um pouco mais do que acontece entre seu futuro noivo e a modista, e aqui mais uma personagem que me fez admirá-la, pois ela não se esconde como deveria, ela confronta Marcelline. Mesmo sendo um pouco ingênua, mas eu preciso lhe dar muito crédito por não ter ficado sentada nas sombras esperando. Clara está um pouco ferida? Está, mas em momento algum se sente traída, acho que nesse momento começamos a rascunhar um novo futuro para Clara.

Eu ri muito ao ler este livro. Acho que é uma característica dos livros da Loretta, e eu adoro, ela tem um estilo de escrita incrivelmente envolvente e irônico que atrai o leitor. Mesmo as cenas sérias são cativantes, pelo simples fato de serem escritas com inegável talento. Clevedon e Marcelline foram incríveis juntos. Nenhum dos dois estava buscando o que encontraram nesse jogo, mas eles acharam um ao outro porque deveria ser assim, porque mesmo contra todas as convenções e regras da sociedade, eles continuaram circulando ao redor um do outro sem conseguir resistir até que finalmente estavam juntos novamente.

E antes de eu ir, devo mencionar as cenas sexys da trama, a tensão entre os protagonistas é palpável e as cenas de amor são intensas e cheias de paixão, exatamente como são os dois personagens. E para as leitoras que tem fetiche com carruagens, corram para ler esse livro, vocês não ficarão decepcionadas.

O mais importante neste livro é romantismo bruto. Os olhares entre o Clevedon e Marcelline, as brincadeiras espirituosas, toda a tensão, o desgosto e angústia, o calor e o humor. Todos os sentimentos foram tão bem descritos que sentimos todos eles. Definitivamente, um dos melhores livros que li este ano.

 

Blog parceiro Arqueiro

 

 

Bianca Benitez height=

Quem Escreve

Bianca Benitez 37 anos,técnica de enfermagem,cursando Letras,mãe e faz malabarismo para ler no intervalo disso tudo.Apaixonada por literatura erótica,romances de época, romances históricos e chick Lit.

 

assinatura.fw

12 respostas a [Resenha] Sedução da Seda de Loretta Chase !!!

  • Olá Bia, me diverti muito com esse livro Marcellinne e Clevedon são hilários, outra pessoa que rouba a cena é a Errol que menininha geniosa. Mas pela primeira vez queria que o livro terminasse diferente. Depois eu te falo o por que por conta do Spoiler, mas o final foi bem satisfatório. Bjkas

  • Leticia Golz disse:

    Oi, Bianca
    Que linda resenha. Amo romances de época e é uma pena ainda não ter lido nada da autora.
    Quero muito esse livro e fico feliz que tenha gostado e aprovado tanto.
    Adoro personagens românticos e carruagens haha Adorei sua descrição sobre tudo, amo tudo que tem nesse livro. Uma ótima dica com certeza.

  • Diana Paula Canaverde dos Santos disse:

    Olá… tudo bem??
    Sua resenha ficou incrível… estou doida para conhecer a escrita da autora… confesso que estou bem tentada por este livro… mas já tenho O Príncipe dos Canalhas aqui como pontapé inicial… gostei de saber sobre a mocinha… ela é bem fora do convencional mesmo e isso me deixou mais curiosa ainda para conhecer a história dela… acredito que vou gostar muito desta leitura também… sua resenha me deixou instigada e cativada… xero!

  • Aline Coelho disse:

    Bianca querida também sinto essa apreensão quando vou ler e resenhar um livro muito bem falado. Mas confesso que se for de alguma autora que já sou fã relaxo um pouco, apesar de sempre achar que resenhas de livros que amamos nunca conseguem expressar o quanto o livro nos tocou.
    Estou com esse livro para ler, mas acabei passando o último da Júlia Quinn na frente, mas agora em julho com certeza irei embarcar nessa história. Enquanto isso emprestei para minha mãe ler e ela está amando, assim como todos que leram esse romance de época sem igual.
    E essa capa perfeita!!?? LINDA!!!!
    Enfim foi ótimo saber suas impressões da leitura. Ótimo mês de julho para vc!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

  • Olá!
    Estou muito curiosa para ler esse livro. Gostei de você ter falado que o ponto mais forte foi o romance, a troca de olhares e tal, é isso o que a gente espera de um romance de época e posso ver que a autora entregou tudo isso. Gostei também do toque de humor que ele tem, com certeza deixa a leitura mais divertida.
    Beijos.

  • Laura Truan disse:

    Oi
    Tudo bom?
    Estou louca para ler esse livro, ainda estou esperando ele chegar! Super ansiosa!
    E agora com a sua resenha fiquei mais ansiosa ainda, esse livro tem tudo o que eu gosto, já sei que vou me apaixonar pelos personagens!
    Adorei a sua resenha
    Bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Editoras parceiras

Romance Histórico na Amazon
PageRank