Back to top

[Resenha] Play de Kylie Scott !!!

Série Stage Dive # 2

Edição: 1
Editora: Universo dos Livros
ISBN: 9788579309496
Ano: 2015
Páginas: 320

Sinopse

Ele precisava de uma namorada de mentira. Ela precisava de ajuda financeira. Mas será que eles vão conseguir não misturar os sentimentos com os negócios? Mal Ericson, o baterista da mundialmente famosa banda de rock Stage Dive, precisa melhorar sua imagem, e rápido. Ter uma boa garota ao seu lado parece ser o suficiente. Mal não planejara que este artifício temporário se tornasse permanente; no entanto, ele não esperava encontrar o amor de sua vida. Anne Rollings jamais pensou que conheceria o rockstar que inundava as paredes de seu quarto na adolescência – especialmente não naquelas circunstâncias. Anne está com problemas financeiros, e dos grandes. Porém, ser paga para ser a namorada de mentira de um selvagem e festeiro baterista não poderia terminar bem, não importa se ele é muito gostoso. Será que um final feliz é possível nesse caso?

 

Impressões

Vocês não serão capazes de resistir a Mal Ericson.

Fiquei empolgada para conhecer a história do Mal desde a leitura de Lick. Bem, quem não desejaria conhecê-lo melhor? Ele é um personagem divertido e malandro e eu sabia que por trás de sua atitude jocosa havia um lado diferente dele que tinha que conhecer.

Estive esperando ansiosamente por Play. Eu me apaixonei pelo personagem no primeiro livro da série e eu tinha muita expectativa por sua história. A trama não me decepcionou, mas a edição sim! Eu amo livros com astros do rock, mas estes são um pouco diferentes, eles não são somente extremamente quentes e revestidos da sensualidade rebelde, eles têm alguma doçura e também são hilários. Eu ri tanto nesta história! Mas a trama não é apenas engraçada há muita profundidade permeando a narrativa.

Malcolm “Mal” Ericson é o baterista do Stage Dive. Ele é conhecido como alguém que sempre se diverte muito quando se fala de mulheres. Com seu estilo de vida sou feliz e sou o sortudo vamos em frente, não está em seus planos um relacionamento sério. Mas quando está de frente a um dilema pessoal que o obriga a basicamente arrumar uma namorada falsa, ele não tem muita escolha senão conseguir uma mulher que se enquadre aos seus moldes. Dito isto, conhecer Anne Rollins em uma festa na casa de Evie e David foi um momento perfeito. Eles se conectaram automaticamente após alguns minutos de flerte. E acontece que Anne está com sérios problemas financeiros, então Mal lhe faz uma proposta que irá satisfazer todas as suas necessidades em troca dela se mudar para o seu apartamento e embarcar nesse relacionamento falso que ele tanto necessita no momento.

Anne está em uma cilada. Mais uma vez, ela foi usada por alguém em quem ela confiava. Seu companheiro de quarto levou tudo o que tinham em seu minúsculo apartamento deixando-a sem dinheiro, com o aluguel atrasado e sem saber como sair dessa situação. Anne tem responsabilidades, ela tem contas a pagar e ainda precisa ajudar sua irmã com os custos da faculdade. Sua vizinha Lauren consegue convencê-la de que por uma noite apenas ela precisa se esquecer de seus problemas e a leva a uma festa na casa de uma amiga, que vem a ser a doce Evie.

Quando Anne chega lá, se sente pouco à vontade com o ambiente ao qual ela realmente não pertence. Ela se afasta para atender um telefonema, quando tropeça em Malcom Ericson,o baterista do Stage Dive. Mal repara em Anne e ouve sua conversa. E fica encantado e quer ajudá-la. Mais importante, ele precisa de sua ajuda.

Mal é uma estrela com luz própria, amante da diversão, e um baterista meio louco. Ele sempre tem algo engraçado para dizer, e está sempre fazendo algo irracional, porém ele é muito mais do que isso. E Anne consegue enxergar o que ele tenta tão arduamente esconder.

Assim, Anne e Mal acabam morando juntos e resolvem os problemas de ambas as partes. Anne já não precisa se preocupar em pagar seu aluguel, e Mal tem uma namorada doce e linda. Contanto que eles se convençam a respeitar os limites que eles mesmos impuseram não será muito complicado, mas limites foram feitos para serem testados e os protagonistas estão andando em uma linha bem tênue entre o fingimento e a verdade.

Houve certamente muitos momentos hilários neste livro. Mal continua afiado em suas insinuações sexuais a todos, mas principalmente a Anne e em suas loucas provocações com seus companheiros de banda.

Deixando as cenas divertidas de lado, o aspecto emocional da trama me fez apreciar ainda mais toda a história. Eu amei a dinâmica entre Mal e Anne. Mal pode ser um aventureiro, porém seu personagem se desenvolve muito ao longo da história, a maneira como ele se comprometeu com Anne e seguiu em uma relação monogâmica, foi bem agradável de acompanhar. Segredos e mentiras não estão presentes nessa história e isso me fez amar ainda mais este livro.

O caráter de Anne também deve ser ressaltado aqui. A forma como ela aceitou Mal com todas as suas muitas camadas e a forma como ela ficou com ele apesar do fato dela também ter algumas questões pessoais a serem resolvidas, foi realmente admirável.

Mal e Anne são personagens maravilhosos. Ambos altamente divertidos. A interação entre eles é tão equilibrada e parece ser o certo, a forma como Anne foi capaz de enxergar o verdadeiro Mal por trás da figura de astro é tocante para ele. Ele é hilário, bonito e o centro de atenções sempre, mas esse é somente um lado dele. Anne sempre teve que ser responsável, sempre deixando os outros se aproveitarem dela. Mal lhe mostrou que havia outra maneira de viver. E eles realmente trabalharam muito bem juntos.

Como a maioria dos livros sobre relacionamentos falsos, esses personagens acabaram em um relacionamento muito real, mas o mais lindo dessa história é a aceitação mútua dos personagens, eles se aceitam com o bom e o ruim. Cada conflito foi imediatamente resolvido sem entrar em muito drama e isso deixa a narrativa leve e gostosa.

O que também me fez abraçar este livro foi o relacionamento de Mal com sua família, especialmente com sua mãe. Foi emocionante. Acho que a forma como Mal é ligado a sua família foi o que realmente mudou os sentimentos de Anne em relação à sua própria mãe.

Kylie Scott tornou realmente possível equilibrar tantos aspectos do personagem em sua narrativa, o lado divertido e lado emocional estão em total equilíbrio.

Se você apreciou a história de David e Evie em Lick, então você definitivamente precisa conhecer a história de Mal.

Play manteve um sorriso no meu rosto do início ao fim. Cheio de momentos doces, alguns com muita sensualidade, momentos românticos daqueles de aquecer o coração, e momentos de dar muitas risadas, com personagens que você não consegue ficar indiferente, só consegue amar!

Infelizmente temos um lado bem negativo, que é a revisão cheia de erros e uma tradução nem sempre coerente, mas a história é tão perfeita que esse fato acaba eclipsado pela qualidade da trama.

 

 

 

Bianca Benitez height=

Quem Escreve

Bianca Benitez 38 anos,técnica de enfermagem,cursando Letras,mãe e faz malabarismo para ler no intervalo disso tudo.Apaixonada por Outlander,literatura erótica,romances de época, romances históricos e chick Lit.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *