Back to top

[Resenha] O Príncipe do Prazer de Nicole Jordan !!!

o principe do prazer

Edição: 1
Editora: Essência
ISBN: 9788542206746
Ano: 2016
Páginas: 352

Sinopse

O marquês de Wolverton, Dare para os íntimos, é conhecido em todo o Reino Unido pela sugestiva alcunha de Príncipe do Prazer. Alto, forte, loiro e com penetrantes olhos verdes, dono de um charme arrasador e uma habilidade ímpar de lidar com cada curva do corpo das mulheres, ele tem o figurino perfeito para esse papel.
Porém, essa sua afamada expertise nada mais é do que uma fuga da dor de ter sido traído pelo grande amor de sua vida: a bela Julienne.
Sua vida tem uma reviravolta quando o caprichoso destino volta a colocá-lo frente a frente com a francesa, agora transformada em atriz famosa. Ao ser convocado para investigar um perigoso traidor da coroa, que trama em favor de Napoleão Bonaparte, ele precisará do talento para a dissimulação de Julienne para desmascarar o criminoso.

Adicionar aos seus desejados no Skoob

Adquira o seu : Amazon | Submarino | Americanas

 

Impressões

Esta história começa com um conflito entre os protagonistas Jeremy Adair “Dare” North e Julienne Laurent. Eles se tornam amantes no verão em que se conheceram e se apaixonaram, mas o avô de Dare consegue separá-los, o então marquês de Wolverton, estava certo de que Julienne era uma traidora e ameaça Dare de deserdá-lo caso ele insista em ficar noivo. O velho arma uma cilada para que seu neto flagre Julienne em uma posição comprometedora com outro homem. O coração de Dare é quebrado e ele fez o que todo herói dos romances históricos fazem: ele se torna um libertino.

Ele fundou o Clube HellFire, e durante vários anos se entregou ao prazer. Mas esta era apenas uma fachada para mascarar seu coração dolorido e vazio. Dare nunca esqueceu o seu único e verdadeiro amor.

Pergunta: Por que é que quase todos os heróis de romance se transformam em libertinos descarados quando seus corações são dilacerados por alguma dama?

Já Jullienne sofreu muito mais com o rompimento, ela perdeu o homem que amava seu bom nome e sua reputação foi parar na lama a ponto dela precisar ir embora de onde morava e passar por muitas necessidades e ter que tomar atitudes drásticas e humilhantes para sustentar sua mãe doente.

Eu achei incrível que Dare nunca se tenha desconfiado que seu avô estivesse por trás da traição de Julienne, ele só descobre esse fato quase no final do livro, mas acho que o orgulho e o ódio por ter sido traído podem ser a razão de sua cegueira. Ele jurou nunca mais ser tolo e se entregar aos sentimentos, o corpo e o prazer, é tudo o que dá as mulheres.

No entanto, o amor não correspondido não é o único problema dos personagens na história. A vingança e a sedução estão na pauta do dia e Jullienne e Dare travam uma batalha de provocações recheada de luxúria, prometendo nunca ceder ao que sentem um pelo outro, ou melhor, jurando que a atração é a única coisa que os mantém nesse jogo, mas a necessidade premente de provarem que podem ferir um ao outro a cada rodada desse jogo vai envolvendo-os cada vez mais, ele ainda a ama, mas seu ciúme fica cada vez mais aflorado durante a disputa e acaba causando mais problemas do que ele quer admitir e ela sabe que não pode ceder pelo bem de sua saúde mental e da integridade de seu coração, mas seu corpo a trai todas as vezes que eles ficam próximos.

Dare não se atreve a confiar plenamente em Julienne depois do que ela fez com ele há sete anos, mesmo assim pede a ajuda dela para encontrarem o perigoso Caliban, homem que mata e rouba em nome de Napoleão. A autora fez um excelente trabalho neste ponto, em manter a identidade do traidor em segredo. Nunca revelando muito sobre o homem e mantém o leitor na expectativa até quase o final do livro.

Julienne quer apenas se dedicar a sua carreira para ganhar dinheiro suficiente e viver confortavelmente e de forma independente. Ela é uma boa atriz, mas ao contrário da maioria das atrizes da época não está procurando, e nem quer um protetor, pois já teve sua cota de homens trapaceiros. Muito corajosa durante toda a narrativa, se não fossem suas dúvidas e divagações sobre merecer ou não um nobre, ela seria perfeita. Com personalidade forte, determinada e batalhadora a personagem foge completamente do perfil de mocinha fraca e tímida que é bem comum nos romances. Jullienne já sofreu muito e por tudo o que já passou acabou desenvolvendo um caráter forte e até mesmo um pouco cínico, durante a narrativa percebemos suas perspectivas realistas, ela sabe que nunca poderá ter o homem que ama como gostaria e não aceita ser menos para ele. Ela mata o bandido e salva o dia  e no final fiquei extremante feliz por ela ter sido agraciada com um pouco de amor e felicidade.

O Príncipe dos Prazeres é um livro quente e sensual, claro o que vocês esperam com esse título? Nicole Jordan continua a escrever histórias maravilhosas que mantém o leitor cativo até o fim. Seus personagens são falhos, mas conseguem conquistar o nosso carinho, a sua necessidade de amor faz com que o leitor torça intensamente por eles, mesmo quando eles estão sendo idiotas e tomando decisões equivocadas e arrogantes.

Bem, há alguns escritores de romances históricos que conseguem escrever personagens complexos, cenas de sexo muito quente e tramas interessantes em um só livro, Nicole Jordan manipula todos esses ingredientes de forma perfeita e com maestria.

Você gosta de romances sensuais, onde as páginas quase pegam fogo? Gosta de heróis que são impossivelmente controladores, lindos como o pecado e extremante galanteadores? E quanto a heroínas que são deslumbrantemente lindas, e determinadas? Você gosta de muitas cenas de amor intercaladas a conversas recheadas de sensualidade? Então você pode sair correndo agora mesmo comprar e devorar O Príncipe dos Prazeres. Os fãs de romances eróticos antigos vão se deliciar com esse livro.

 

 

Livro gentilmente cedido por

Selo-blogparceiro-EditoraPlanetaBrasil

 

Este post é o último do Especial Série que Amamos – Série Notorious

especial series que amamos notorious

 

 

Bianca Benitez height=

Quem Escreve

Bianca Benitez 38 anos,técnica de enfermagem,cursando Letras,mãe e faz malabarismo para ler no intervalo disso tudo.Apaixonada por literatura erótica,romances de época, romances históricos e chick Lit.

 

 

assinatura.fw

Comentários

  1. Eu tô com esse livro aqui, e será uma das minhas próximas leitura, e meu primeiro contato com a autora.
    Na verdade estou tentando sair da zona de conforto, porque não sou lá muito fã de enredos ‘quentes’, mas fala-se tão bem da Nicole Jordan que eu decidi arricar.
    Mas o que me animou ainda mais foi saber que a autora consegue prender a atenção do leitor, e constrói uma narrativa envolvente e elaborada.

    Beijos

    Reply
  2. Olá!
    Gostei bastante do livro. Gosto de romances de época e com esse fogo todo entre eles, o livro normalmente só fica mais interessante.
    Ser enganado é algo horrível, realmente, e quando se descobre que tudo foi um mal entendido e a ficha cai é mais horrível ainda, porque aí você já machucou seu coração e outra pessoa. Gostaria de saber como eles reagiram quanto a isso.
    Ótima dica de leitura!

    Abraços, Lara.
    http://imperioimaginario.blogspot.com.br/

    Reply
  3. Olá! Confesso que o livro não me chamou muito a atenção… Gosto de romances de época, no entanto, essa questão do “hot” não me agrada muito, pois muitos resumem-se apenas a isso.

    Beijo

    Reply
    1. Esse livro não,não sei se expliquei bem na resenha,mas ressaltei o fato da trama ter muito conteúdo, além da sensualidade e sedução que envolve os protagonistas.

      Como neste trecho:
      “Bem, há alguns escritores de romances históricos que conseguem escrever personagens complexos, cenas de sexo muito quente e tramas interessantes em um só livro, Nicole Jordan manipula todos esses ingredientes de forma perfeita e com maestria.”

      Espero que um dia confira e se apaixone…

      Obrigada pela visita.

      bjsss

      Reply
      1. Explicou sim, Bianca! Sua resenha está ótima! Na verdade, sou eu que tenho “um pé atrás” com livros “hot”. Pois já li dois e ambas as narrativas estavam se desenvolvendo muito bem. Mas de um momento em diante, virou só hot, hot, hot, hot que dava até náusea! A autora se preocupou demais com o desenvolvimento dessas cenas, que acabou esquecendo o enredo do livro em si. Quando finalizei a leitura, senti aquela sensação de ter perdido meu precioso tempo, sabe? E como aconteceu a mesma coisa com dois livros, acho que fiquei traumatizada com livros “hot”, então no momento, estou evitando mesmo…

        Beijão!

        Reply
  4. Oi, confesso que não me interessei pelo livro, pois não faz meu gênero, já que é um romance de epoca e tem um toque de erotico, então estou fugindo desse tipo de livro, e ele parece ser meio clichê, e estou fugindo de clichês.
    Boa resenha
    bjus

    Reply
  5. Olá,
    Eu assumo que não fiquei curiosa para ler esse livro. Achei o romance um tanto clichê e como já sou enjoada para o lado de romance, prefiro evitar. Gosto de romances hot que não tem tantas cenas assim, e esse, pelo que eu vi, tem muitos. Sendo assim, acho que não é um livro pra mim.
    Beijos

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *