Back to top

[Resenha] In Flight de R.K. Lilley !!!

Série Nas Alturas #1

Edição: 1
Editora: Charme
ISBN: B009UFDW90W
Ano: 2016
Páginas: 336
Tradutor: Monique D’Orazio

Sinopse

Quando Bianca, uma reservada comissária de bordo, vê pela primeira vez James Cavendish, um bilionário proprietário de hotéis, ela perde toda a compostura conquistada a duras penas ao longo da vida. Para uma garota que consegue manejar facilmente uma bandeja com taças de champanhe a trinta e cinco mil pés de altura sobre saltos de oito centímetros, ela se vê surpreendentemente de pernas bambas diante do homem enigmático.
Bianca, sempre imperturbável, agora não consegue mais se desviar daqueles olhos azul-turquesa eletrizantes que apresentam um desafio e uma promessa irresistíveis. Ainda mais para ela, uma mulher acostumada a dizer “não” e a falar sério.
Bianca costuma lidar com supermodelos e estrelas de cinema em seu trabalho, mas James Cavendish coloca todos eles no chinelo quando o assunto é beleza. Se a aparência fosse o único aspecto destoante nesse homem, Bianca até poderia ter ignorado as atenções recebidas. Porém, o que a tenta como nunca antes é a força dominante que a atrai desde o momento em que eles se encontram e a promessa de prazer e dor que ela lê em seus olhos.

Adicione aos seus desejados no Skoob

 

Impressões

Sim, vou admitir que sou completamente viciada em histórias com um bilionário quente,macho alfa,dominante e sexy .

Em In Flight, R. K. Lilley nos apresenta a história da comissária de bordo reservada e cautelosa Bianca, e do bilionário sexy como o inferno James Cavendish. Bianca encontra pela primeira vez esse bilionário de tirar o fôlego em um de seus voos enquanto trabalha na primeira classe. Ele é bonito e faz com que ela perca toda a sua impassibilidade duramente construída. Bianca é incapaz de permanecer equilibrada na presença do Sr. Cavendish cujos olhos elétricos da cor turquesa parecem enxergar sua alma. Ela sabe que James é perigoso e pode facilmente atravessar e derrubar todas as suas defesas, mas ele é tão incrivelmente difícil de resistir que ela até tenta, mas fracassa irremediavelmente.

Quando James Cavendish põe os olhos na deslumbrante aeromoça, ele fica imediatamente intrigado e simplesmente precisa se aproximar dela e reivindicá-la como sua. Ele sabe que Bianca o considera intimidante mesmo que ela não externe isso claramente, então seu lado dominante definitivamente fica em alerta máximo em sua presença. Bianca está intrigada e sabe que essa atração que sente por James é algo que ela não pode ignorar e para ser bem sincera ela não quer, algo dentro dela quer ser dominado e na figura desse homem lindo ela vê a promessa de prazer e dor. James e Bianca não são capazes de ignorar a conexão imediatamente estabelecida entre eles e embarcam neste relacionamento intenso e apaixonado.

Bianca e James carregam cicatrizes do passado. Bianca é uma personagem admirável, ela é forte e realmente superou algo muito pesado. Suas reservas são completamente justificáveis depois que o leitor descobre acerca de sua infância e de como ela viveu sua adolescência e juventude, e a sua dificuldade em se abrir para James além do sexo é facilmente compreendida e crível. James também conserva suas cicatrizes e ainda assim, aquilo que o fez se tornar esse macho dominante e possessivo não o impede de demonstrar ternura e cuidado com Bianca. Algumas cenas desse outro lado de James fizeram meu coração derreter.

A princípio o casal se envolve em um relacionamento BDSM, mas eles não se restringem somente a isso, pois a atração e os sentimentos despertados são tão intensos, que o sexo entre eles ultrapassa as restrições da prática e há um equilíbrio perfeito entre as necessidades de James de dominação e a vontade enorme que ele tem em possuir essa mulher de todas as formas, inclusive as mais carinhosas. Apesar de suas “necessidades”, James soube pegar o que precisava,mas dar em dobro o que Bianca queria,esperava e também necessitava. Francamente, Bianca não teve chance alguma. Que mulher não se apaixonaria por um homem assim?

Eu realmente não sou capaz de encontrar adjetivos suficientes para definir James Magnífico Cavendish. Ele é sexy, um macho primitivo com um coração amável e gentil com preferências sexuais excêntricas. Um homem com um passado abominável, mas eu amei o fato de que isso não foi suficiente para quebrá-lo, mas sim o moldar em um homem que descobriu como controlar sem ser opressor. Ele é uma mistura perfeita de amante quente e dominante no quarto e aquele homem gentil, devotado e amoroso que todas nós esperamos encontrar.

O respeito e a honestidade também são um ponto forte nesse relacionamento, apesar dele acontecer de forma rápida, o leitor é levado de tal forma pela narrativa cativante que a rapidez não impede o seu envolvimento com os personagens, a forma como eles se permitem serem abertos sobre seu passado, James sendo honesto com a Bianca sobre qualquer coisa que ela lhe pergunte, nunca sendo controlador demais, nunca sufocando, mas sempre querendo mais dela, de uma forma bastante carinhosa, todos esses fatores nos seduzem profundamente. Não é um livro apenas sobre o sexo embora esse ponto da narrativa seja eletrizante, a autora nos mostra outro aspecto do protagonista, ela nos mostra um homem apaixonado que quer cuidar de sua mulher, aprecia-la e protegê-la do mundo.

Stephan, o melhor amigo de Bianca também é um dos muitos pontos altos da trama, ele a protege desde sempre, nunca abandona e quando ela precisa está por perto para ajudar no que for necessário, eles realmente se amam como irmãos e cuidam um do outro de uma forma linda.Uma amizade que foi forjada na dor,no abuso e no desamparo. Stephan é tão possessivo e protetor em relação à Bianca quanto James e este reconhecendo isso, se sente agradecido a ele por ter estado presente na vida dela e o considera como seu amigo também.

No geral, In Flight foi incrível ler. Foi mais do que um livro com um monte de sexo pesado, R. K. Lilley conseguiu escrever uma história de amor emocionante, com personagens maravilhosos e memoráveis. Alguns leitores podem compará-lo a Cinquenta Tons de Cinza, e sim, algumas similaridades estão presentes, mas a narrativa da autora é singular e nos encanta de forma dispare ao livro do famoso Mr. Grey.

Um romance que supre a necessidade do leitor de drama, amizade, sexo, carinho, amor avassalador e com algumas chicotadas no meio disso tudo, uma história envolvente e completa, sem pontas soltas ou situações mirabolantes e falsas.  Se você procura protagonistas fortes e decididos, vivendo um romance tórrido, esse livro deve ser a sua escolha.

 

 

 

 

 

 

Bianca Benitez height=

Quem Escreve

Bianca Benitez 38 anos,técnica de enfermagem,cursando Letras,mãe e faz malabarismo para ler no intervalo disso tudo.Apaixonada por literatura erótica,romances de época, romances históricos e chick Lit.

 

 

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *