Back to top

[Resenha da Rami]Um Trono Negro de Kendare Blake !!!

Três Coroas Negras #2

Edição: 1
Editora: Globo Alt
ISBN: 9788525060808
Ano: 2017
Páginas: 336

A batalha pela coroa já começou, mas qual das três irmãs triunfará? Após os inesquecíveis acontecimentos da Cerimônia da Aceleração e com o Ano da Ascenção em andamento, as apostas mudaram Katharine, outrora a irmã mais fraca, agora está mais forte do que nunca. Arsinoe, após descobrir a verdade sobre seus poderes, deve aprender a usar seu talento secreto a seu favor, sem que ninguém descubra. E Mirabella, antes a favorita para o trono, enfrenta uma série de ataques enquanto vê a fragilidade de sua posição. Em meio ao perigo constante, alianças serão formadas e desfeitas na fantástica continuação de Três coroas negras. As rainhas de Fennbirn terão que combater a única coisa no caminho entre elas e a coroa umas às outras.

Impressões da Rami

Se o final do primeiro livro da série foi de deixar a todos boquiabertos… Não sei como explicar o que aconteceu durante a grande parte desse segundo livro.
O final de Três Coroas Negras deixa algumas bombas no ar e é a partir dos acontecimentos que nos deparamos com a narrativa. Aqui as três rainhas trigêmeas, devem encontrar forma de matar as outras para ter direito ao trono e ser por fim, coroada rainha de Fennbirn, só que ao contrário do livro anterior, aqui as três tem noção de seus poderes e das vidas que estão em jogo.
O começo do livro pode ser parado para alguns, mas recomendo que continue a leitura. O ritmo mais lento nos primeiros capítulos são terrenos que nos preparam para o ritmo alucinante que a narrativa tomará após o leitor estar situado nas mudanças que ocorreram nas meninas. O que fez a autora ganhar mais pontos comigo, pois não é apenas de ritmo alucinante que este vive uma fantasia. Particularmente gosto dos ritmos mais leves e que mostrem o dia a dia, reforçando nosso conhecimento do universo e mitologia criados e percebendo como as personagens amadurecem conforme os acontecimentos decorrem (afinal personagens bem construídos não mudam de personalidade numa página a outra).
Katherine, Arsinoe e Mirabella estão mais letais que nunca, mais conhecedoras de si próprias e envoltas numa sociedade cuja vontade da deusa pode ser apenas uma distração para interesses de algumas pessoas sedentas por poder. 
Finalmente eu posso dizer que tomei partido, mas acrescento que por poucas páginas. As três irmãs são diferentes e cada um tem suas facetas. Simpatizei Arsinoe um bom tempo, compreendi Mirabella e não sei o que falar de Katharine. Sem dúvidas essa foi a que mais me deixou com perguntas durante seu POV (point of view – ponto de vista) com o narrador indireto livre.
Outros personagens secundários são também mais trabalhados e vemos mais a importância deles para a personalidade de cada irmã. O narrador em terceira pessoa também mostra POV de alguns, nos trazendo maior compreensão do mundo e das tretas que há nele.
E que tretas! E quantas tretas!
Kendare Blake construiu um segundo livro mais arrebatador que o primeiro e cheio de tretas por todos os lados. Tantas tretas para, por fim, a ilha ter uma rainha… Mas vale a pena pagar o preço pelo trono?
O final desse deixa arcos para um próximo livro ao mesmo tempo em que explica outros. Assim como o primeiro, o final é arrebatador, se não mais, e queria muito ter o próximo, não escrito ainda, em mãos. Irá acontecer muita coisa para que Fennbirn tenha por fim sua rainha no trono livremente, mas até lá, indico a leitura do livro que deveria ser titulado de Tretas Negras, pois quando mais tempo passa entre o Beltane que as iniciou na disputa ao festival do ano seguinte, tretas é a palavra que resume a disputa mais fratricida pelo trono.

Desde pequena devoradora de tudo que combine as 26 letras do alfabeto, cursando Letras , e no meio disso tudo, ama aprender novas línguas, apaixonada por dormir e cultura coreana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *