Back to top

[Resenha da Rami] Infinito + Um de Amy Harmon !!!

infinito mais um

Edição: 1
Editora: Verus
ISBN: 978-85-7686-442-4
Ano: 2015
Páginas: 336
Tradutor: Monique D’Orazio

Sinopse

Quando duas pessoas se tornam aliadas improváveis e foras da lei quase sem querer, como podem vencer todos os desafios?

Bonnie Rae Shelby é uma estrela da música. Ela é rica, linda e incrivelmente famosa. E quer morrer.
Finn Clyde é um zé-ninguém. Ele é sensível, brilhante e absurdamente cínico. E tudo o que ele quer é uma chance na vida.
Estranhas circunstâncias juntam o garoto que quer esquecer o passado e a garota que não consegue enfrentar o futuro. Tendo o mundo contra eles, esses dois jovens, tão diferentes um do outro, embarcam numa viagem alucinante que não só vai mudar a vida de ambos, como pode até lhes custar a vida.
Infinito + um é uma história sobre fama e fortuna, sobre privilégios e injustiças, sobre encontrar um amigo por trás da máscara de um estranho — e sobre descobrir o amor nos lugares mais inusitados.

Adicione aos seus desejados no Skoob

Adquira o seu: Amazon | Submarino

 

 

Impressões da Rami 

Como diria uma banda coreana que amo (modificando, of course): The Resenha are back!!

 

Pra você que ama um bom enredo, uma boa história, um casal apaixonante e a matemática, esse é um livro perfeito pra você.

Pra você que ama um bom enredo, uma boa história, um casal apaixonante, mas não a matemática, esse livro também é pra você.

Infinito + Um conta a história de dois jovens adultos, Finn e Bonnie, cada um enfrentando um problema do passado que leva a um ponto culminante em suas vidas e numa ponte seus destinos, ignorando todas as probabilidades matemáticas, se interligam. E na estrada, juntos, será possível, mesmo contra as possibilidades ficarem juntos? Destino é o suficiente ou uns cálculos complicados são necessários?

Aparentemente os dois são os opostos e Finn não tem nada a oferecer a “queridinha da América” (senti uma inspiração em Taylor Swift ou impressão minha?!). Já Bonnie não pode oferecer nada além de imprensa e paparazzi que lembrarão a todo o momento e jogará na cara de Finn o passado que ele quer esquecer. Poderão desafiar a probabilidade matemática e ter um final feliz?

Entendo bem clichê, mas aquele que se transforma numa grande equação que infelizmente não se tende ao infinito (pois o fim chega) só usando a lógica pra perceber que não é e nem dará um resultado bobo matemático como 1+1 simplesmente igual a dois.

Mas qualquer enredo clichê não se torna um enredo clichê nas mãos de Amy Harmon. Misturando sua seja simplesmente fórmula genial, ela constrói uma verdadeira parábola de lição pra nós.

Não me canso de dizer que Amy Harmon é brilhante em nos ensinar lições de vida através de suas histórias. E nesse ela complementa: faz a gente que não vai muito com a cara da matemática entendê-la.

Destino e matemática podem se unirem e se tornarem amigos? Matemática numa história de amor dá certo? Contrariando todas as fórmulas, digo que sim e dá uma bela equação cujo igual não é zero, mas sim Infinito + Um, que não continuará com resultado sendo infinito, mas sim dois ou um ou ambos os resultados.

Mais uma vez recomendo um livro da Amy Harmon, mais uma vez recomendo uma história que me encantou, ensinou (moralmente e matematicamente) e me acrescentou.

Infinito + Um não dá o resultado infinito, dá muito menos e muito mais, dá dois dá um, continua sendo infinito, mas só lendo pra entender porque ansiar por explicações matemáticas e ver que amor e matemática vão dar Infinito + Um.

 

 

12834581_973291136093742_2135441024_n

Desde pequena devoradora de tudo que combine as 26 letras do alfabeto, cursando Letras , e no meio disso tudo, ama aprender novas línguas, apaixonada por dormir e cultura coreana.

 

 

assinatura.fw

Comentários

  1. Olá

    Nunca li nada da autora,mas já vi várias pessoas falando bem do trabalho dela, gostei da premissa,mas acho que eu leria outro livro da autora pra depois ler esse, pois o outro já está na minha lista a mais tempo.

    Bjss

    Reply
  2. Oiee ^^
    Não amo matemática, mas acho que esse livro é para mim…hehe’ adoro romances, principalmente quando vem um casal apaixonante de brinde ♥ Já tinha visto a capa desse livro antes, mas acho que essa foi a primeira resenha dele que eu li, e você já conseguiu me deixar curiosa. Fiquei ainda mais animada quando você disse que os personagens precisam enfrentar o passado ♥ meu tipo favorito de romance ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    Reply
  3. Olá, tudo bem? Fiquei meio perdida na resenha, mas percebi por ela que você gostou muito da história, já que fez uma resenha bem empolgada. Vi esse livro em alguns Book Hauls por aí e me interessei, não é um livro que eu vá correndo comprar pra ler, mas se a oportunidade surgir eu o lerei sim pra ver se me empolgarei assim também.

    bjs

    Reply
  4. Oi, flor!
    Adorei sua resenha, mas – embora bastante empolgada – temo não ter entendido muito bem a história que é desenvolvida. Gostei, no entanto, de ver que é um romance com aspectos clichês, mas sem perder “aquela pegada” que nos faz ficar presos à história. Fiquei curiosa para entender como esses personagens passam a se relacionar e ficar envolvidos nas mesmas confusões (rs).

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    Reply
  5. Oi, flor.
    Eu gostei da sua empolgação, mas temo não ter entendido a história em si (rs). Mesmo assim, a sua dica de leitura me conquistou e esse pareceu ser um ótimo livro. Por isso, vou anotar a dica feliz da vida por ter descoberto o que parece ser um romance que – embora com alguns aspectos clichês – promete prender minha atenção.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    Reply
  6. Acredita que não li nenhum livro dessa autora?
    Umas amigas me falam tão bem deste livro que ele já estava na minha lista, e pela sua resenha tenho certeza que irei gostar… Amo esses clichês, e a mocinha inspirada em Taylor? Sério? Já amei! rsrs

    Adorei a resenha.
    Beijo

    Reply
  7. Olá,

    Não conhecia a autora, mas adorei, principalmente essa combinação do romance com a matemática (apesar de eu fazer parte dos que não gostam muito da matemática…rs). Uma leitura bem instigante

    Reply
  8. Tem a ver sim, mas não quis comentar sobre isso, pois fica como plano de fundo, mas não tão fundo hehehe.
    Leia sim, Amy Harmon não é demais nunca!

    Reply
  9. Oi, por acaso eles seriam os famosos Bonnie e Clyde? kkkkkk
    Achei a premissa interessante e a sua resenha instigou a minha curiosidade. Eu não conhecia o livro e nem a autora, mas acho que daria uma chance a esse livro
    bjus

    Reply
    1. Flor, simsim. Não pus na resenha, porque pra nós aqui no Brasil, Bonnie e Clyde não são bem conhecidos.
      Dê uma chance e leia sim ^^

      Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *