Back to top

[Resenha] Contra Todas as Probabilidades do Amor de Rebekah Crane!!!

Edição: 1
Editora: Faro Editorial
ISBN: 9788595810105
Ano: 2018
Páginas: 240

Sejam bem-vindos ao acampamento Pádua. Um retiro de verão para adolescentes problemáticos. Mas não se tratam de problemas comuns, como não querer estudar, mentir ou colar na prova. Não! Estamos falando de problemas reais. Alguns deles tão grandes, tão sérios, que até um adulto desmoronaria sob o peso deles. No acampamento, Zander, uma garota enviada pelos pais contra a sua vontade, encontra uma série de adolescentes na mesma situação, e com três deles ela estabelece uma relação de amizade — Grover, Alex e Cassie. Todos os quatro são tão diferentes quanto as pessoas podem ser, mas têm algo em comum — eles estão quebrados por dentro. Em meio às sessões de grupo e, à medida em que o verão dá as caras, os quatro revelam seus trágicos segredos. Zander encontra-se atraída pelos encantos de Grover, e então começa a se perguntar, depois de muito tempo, se pode apostar em ser feliz novamente.
Mas, antes, ela precisa lidar abertamente com seus problemas, para poder juntar seus pedaços e reconstruir sua vida 
Você pode pensar que se trata de uma história triste. E há partes duras sim, mas, Rebekah Crane consegue mostrar como na dificuldade podemos encontrar uma saída. Isso é uma das coisas que faz o livro completamente encantador, divertido e doce, capaz de deixar em você um grande sorriso no rosto.

Impressões

Eu fiquei impressionada com o estilo narrativo de Rebekah Crane, eu devorei Contra Todas as Probabilidades do amor de uma só vez. Definitivamente este não é um livro que você consegue deixar de lado. Se você amou o filme clássico dos anos 80, Clube dos Cinco, vai realmente gostar desta história e eu terei dificuldade em deixar essa resenha concisa.

O acampamento Pádua é um retiro de verão para adolescentes problemáticos. Os “convidados” são anoréxicos, maníaco-depressivos ou mentirosos compulsivos. Eles quebram as regras de maneira bizarra e gritante. Seja qual for o normal entre as idades de 12 e 20 anos, esses personagens não o são. Eles vêm por vontade própria, ou não, para a floresta de Michigan para nadar, fazer artesanato, atirar flechas com ponta de borracha, sobreviverem aos mosquitos e exorcizarem seus demônios.

E em seu primeiro dia no acampamento, quando Zander conhece seus colegas campistas, ela percebe o quanto é positiva e tem certeza de que não pertence aquele lugar. Ela conhece Bek, o mentiroso patológico cujo nome verdadeiro pode ou não ser Alex Trebek. Cassie, a companheira de Zander, uma cobra que se descreve como maníaco-depressiva-bipolar-anoréxica, e também conhece Grover Cleveland, o rapaz fofo que está bem no momento, porém convencido de que desenvolverá esquizofrenia como seu pai. Zander compartilha sessões de terapia em grupo e nas conversas tarde da noite no lago com seus mais novos amigos começa a perceber que talvez não esteja tão deslocada, afinal de contas.

Na realidade, a doçura passiva de Zander esconde um trágico segredo de família, fato este que a iguala a todos os adolescentes do acampamento, pois todos foram quebrados de alguma forma pelos adultos em suas vidas. Esses jovens precisam aprender a conviver com situações insuportáveis. Eles devem mudar porque seus pais não podem ou não querem.

Os conselheiros do acampamento se esforçam, eles são especializados em psicologia adolescente e até tentam colocar um pouco de teologia cristã, achando que pode ajudar, porém todos os adolescentes têm suas próprias cicatrizes e crenças, eles os mantêm bem escondidos até que uma crise externe tudo.

O acampamento tenta oferecer uma atmosfera acolhedora, com sessões de “compartilhamento” elaboradas para encorajar os adolescentes a discutir seus sentimentos e lidar com eles. Os adolescentes confiam seus segredos, mas um com o outro, é claro. Como todos os adolescentes, eles vêem os adultos como inimigos, pessoas a serem chamadas apenas como último recurso. A vida do acampamento continua, com os participantes formando alianças e casos de amor dos quais os conselheiros nada sabem.

Contra Todas as probabilidades do amor é uma homenagem ao instinto de sobrevivência humana, em como apesar de tudo de ruim que já lhes aconteceu algumas das crianças ainda conseguem se tornar mais fortes e mais felizes. Enquanto os conselheiros estão pregando o valor do autoconhecimento, trabalho em equipe, confiança, coragem, perseverança e esperança, esses jovens estão reproduzindo essas qualidades dos outros adolescentes.

Os conselheiros olham para os campistas e veem apenas crianças quebradas precisando de cura para seus males. Os adolescentes olham para seus amigos e veem a força e a resistência que os ajudam a passar pelos momentos difíceis.

Tudo sobre Grover Cleveland é estranho, desde seu nome até suas perguntas penetrantes e sua obsessão por estatísticas. Ele é o extremo oposto do popular e atlético namorado de Zander, mas está disponível para si e para os outros de uma forma que quebra as defesas emocionais dela.

Cassie é ofensiva, desde sua boca suja e constantes insultos até seu distúrbio alimentar com risco de morte e seu hábito de esconder pílulas. Ela não se parece nenhuma de suas amigas, mas desperta um instinto protetor em Zander que faz com que ela esqueça a passividade e se transforma em uma guerreira.

Este não é um livro da YA, embora fale diretamente com os adolescentes. É um livro sobre crescimento, que é fácil para alguns, difícil para a maioria e horrível para muitos. É um livro sobre famílias e os danos que são infligidos em nome do amor familiar. Você poderia argumentar que o final não é realista, mas não tenho tanta certeza. Quando uma criança precisa de ajuda, algumas pessoas fingem não enxergar, poucas se tornam disponíveis para elas e às vezes é a última pessoa que você imaginaria.

A narrativa da autora é boa e os personagens são encantadoramente excêntricos. Há palavrões e muitas conversas sobre sexo, mas os diálogos entre os adolescentes são críveis. Depois que comecei a ler, não consegui mais parar. É uma história que exige que você chegue até o fim.

Todos os quatro personagens têm problemas únicos e possuem passados únicos que me cativaram. Eu queria saber por que Zander não sentia mais nada. Suas emoções sempre pareciam deslocadas e era como se ela estivesse anestesiada para evitar sentir qualquer coisa. Até mesmo amar ou gostar das coisas porque isso significava que ela tinha que perceber que odiava as coisas também. Eu queria entender a dor de Grover por conta de seu pai e como isso afetou seu desenvolvimento. Eu também queria saber por que Alex sempre mentiu. Sobre tudo. Finalmente, a menina cínica, Cassie, precisava saber a razão por trás de toda a sua raiva e dor?

Eu adorei ler essa história e não acho que possa dizer a razão. São muitas peças que juntas transformam a totalidade em uma obra-prima. Eu chorei muito no final por causa da dor que sentia pelo relacionamento improvável de Zander e Cassie. Eu chorei pelas tragédias que todos tiveram que passar para se encontrarem e finalmente estarem livres. Eu estava com raiva dos personagens porque eles eram tão teimosos, egoístas, crus e incrivelmente reais. Cassie era um personagem difícil de entender e gostar. Apenas quando você pensou que ela se desenvolveu e se tornou uma pessoa melhor, ela regredia, quase como se ela estivesse com medo de se tornar alguém de quem as pessoas poderiam gostar.  E, em retrospecto, isso faz muito sentido. Ninguém era constante na vida de Cassie, exceto Grover, que sempre aparecia no mesmo acampamento todos os verões nos últimos anos. Era muito mais fácil afastar as pessoas do que deixá-las se aproximar.

Este livro não é sobre romance. É uma história sobre quatro adolescentes que viveram uma vida infernal, se tornando cada vez mais fortes e se desligando do passado juntos, apesar de suas falhas. É um livro que deixa uma impressão tão duradoura que você sente necessidade de prolongar a leitura para que ele não acabe.

Bianca Benitez height=

Quem Escreve

Bianca Benitez 39 anos,técnica de enfermagem,militar,mãe e faz malabarismo para ler no intervalo disso tudo.Apaixonada por Outlander,Romances de época e históricos,Young Adult , Literatura erótica, e chick Lit.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *