o visconde que me ama

 

 

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580411973
Ano: 2013
Páginas: 304
Tradutor: Fernanda Abreu

Sinopse

A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.
Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.
Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.
Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.
Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.

 

Página no Skoob

 

Impressões por Bianca Benitez

Anthony Bridgerton é o herdeiro da família,o mais velho dos filhos,charmoso,sexy,um libertino convicto,e completamente devotado a família,fez questão de assumir o lugar do pai após sua morte,e tem certeza absoluta de que morrerá tão cedo quanto seu pai e decide que não deixará uma esposa sofrendo sofrendo por sua morte,ele sabe que chegou a hora de se casar e nessa temporada providenciará uma esposa bonita,inteligente e prática,e deixará claro para ela que ele nunca a amará.

Kate Sheffield a filha mais velha e ainda solteira,está debutando com sua irmã Edwina,que é tudo aquilo que ela não é,bonita,graciosa,delicada e jovem,ela brilha em todos os bailes,e Kate sabe que não tem muitas chances de conseguir um bom casamento e quer fazer de tudo para que sua irmã faça um bom casamento com um homem tão bom quanto ela e jura não deixar os libertinos chegarem perto dela,principalmente o Lorde Bridgerton,pois segundo ela é o pior dos canalhas de Londres,só que ele decidiu que quer se casar com Edwina,pois acha que ela é a noiva apropriada,mas terá que passar por Kate para conseguir o que quer.

Romance histórico envolvente,que me prendeu desde o início,já sou fã dessa família e esse segundo livro foi tudo o que eu espera e mais ainda,Kate e Anthony são divertidos,inteligentes,sarcásticos e sentem algo diferente um pelo outro desde a primeira vez que se encontram,eles provocam um ao outro,brigam e fazem o leitor acompanhar  o desenrolar desse romance cada vez mais ávido por mais,ansioso para descobrir o que os personagens vão aprontar na página seguinte.

Anthony é um cavalheiro,sensível mas esconde esse seu lado muito bem,ele não divide com ninguém sua certeza de que irá morrer cedo e sofre sozinho com isso,pois o amor é a única coisa que irá fazer com que ele sinta por sua “maldição”,mas os dois personagens tem muito em comum,e quando Kate vai descobrindo suas similaridades ela não consegue segurar o sentimento que está cada vez maior dentro dela,pois ela também esconde um trauma,só que ela não entende o que a fez ter tanto medo e luta contra isso,com a ajuda dele.Os dois acabam envolvidos em uma situação comprometedora que irá mudar a a direção da narrativa,é engraçado e fofo a maneira como eles se importam um com outro,mesmo que nenhum dos dois dê o braço a torcer.

 

De repente, era muito difícil estar em sua presença, muito doloroso saber que ele pertence a outra pessoa.”

 

A autora soube desenvolver muito bem os traumas e medos dos personagens,tratando os de forma leve e objetiva,o que faz com que o romance não seja eclipsado por esse lado da personalidade deles,os dois temem algo imaterial mas muito tangível para eles,e Kate ainda tem que lutar com o fato de nunca ser a mais bela,de sempre estar á sombra de sua linda irmã e ver como eles se ajudam em seus medos e traumas é lindo.A maneira divertida e alegre da autora escrever é mantida neste livro,ela também nos aprofunda mais um pouco nos outros irmãos,e nos presenteia com uma rápida,mas gostosa,aparição de Daphne e Simon,a participação de Lady Whistledown é bem grande e esclarecedora,ela diverte e causa bastante polêmica durante toda a trama.

 

Ele a queria. Era excitante. Ele podia ser um homem e, portanto, encontrar satisfação com qualquer mulher, mas, naquele instante, a queria. Kate tinha certeza disso. 
E isso a fez sentir-se a mulher mais bela na face da Terra.”

 

 

– Ouça-me – sua voz ainda mais intensa – e escute bem, porque eu só vou dizer isto uma vez. Eu te desejo. Eu queimo por você. Eu não consigo dormir à noite por querer você. Mesmo quando eu não gosto de você, eu desejo você. É a coisa mais enlouquecedora, sedutora, coisa mais condenável. E se eu ouvir mais uma palavra do absurdo de seus lábios, eu vou ter que amarrá-lo à  maldita cama e mostrar a você uma centena de maneiras diferentes, até que finalmente você coloque na sua cabeça boba que você é a mulher mais bela e desejável, na Inglaterra, e se alguém não vê, eles são tolos malditos “

 

Livro mega recomendado para amantes de livros históricos,apreciadoras de um bom romance ou para quem simplesmente ama uma história muito bem contada.

 

Resenha em parceria com

arqueiro

romance de época arqueiro 2

12 respostas a O Visconde que me Amava de Julia Quinn – Resenha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Editoras parceiras

Mr. Romance na Amazon !!!

Romances de Época na Amazon

PageRank