Back to top

A Seleção de Kiera Cass – Resenha

A Seleção

 

Edição: 1
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765015
Ano: 2012
Páginas: 368
Tradutor: Cristian Clemente

Sinopse

Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.

Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.

Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

Página no 

Resenha por Bianca Benitez

 Algumas pessoas podem dizer que o livro é bobo e infantil,pode até ser um pouquinho na verdade,mas a fórmula príncipe lindo e a plebeia que contra tudo e todos se apaixonam,sempre vai funcionar para mim!!

 

America vive em Illéia,uma distopia onde as pessoas são divididas em castas,existe um toque de recolher,é proibido o envolvimento entre castas diferentes e a monarquia é novamente o regime de governo.

 

Para que o único filho do rei se case é feita uma seleção e 35 garotas vão disputar o trono e o coração do príncipe,mas America não quer isso,ela pensa no dinheiro que irá ajudar a sua família,mas seu coração esta preso a Aspen,seu namorado secreto a 2 anos de uma casta inferior que acaba terminando tudo com ela antes dela ser selecionada,com sua atitude despreocupada,pois não quer mesmo conquistar o príncipe Maxon,ela acaba chamando mais atenção dele do que queria e ver o amor crescer no lugar mais improvável e onde não se quer e não se espera é sempre lindo e arranca suspiros de mulheres de 08 a 80 anos.

 

Mas Aspen é recrutado como guarda do palácio e bagunça tudo na cabeça e no coração de America,mas ela decide se dar a chance de viver no palácio e descobrir o que realmente sente.

 
Sim o livro tem seu lado fútil,mas toda essa coisas de príncipes e princesas,vestidos bufantes estão sim no imaginário feminino,mesmo que escondidos e até a mais independente e descolada das mulheres quer que o carinha perfeito,cada uma a sua maneira,se apaixone por ela e no final do dia todas nós queremos ser amadas. Isso é fato e é o que deixa o livro gostoso de ser lido,ver o sentimento crescer mesmo quando não se quer e não se espera,o inusitado carinho por quem se jurou não sentir nada e descobrir que o cara que você vê ali na sua frente é muito mais do que você imagina.

 
Amei o livro e estou doida pela continuação,pois as dúvidas do coração de America são tão comuns que poderiam ser eu a decidir entre o príncipe e o plebeu,a dificuldade dela em saber quem mais ama,ou ama de verdade é o que toda mulher/garota /menina já passou e quer passar novamente.

 
Como ando romântica no momento esse livro foi perfeito para suprir minha necessidade de suspiros e devaneios românticos,mesmo sem muito envolvimento entre os personagens,a autora soube conduzir os sentimentos e descobertas deles e deixar o leitor cativo dessas emoções.

Quotes:

“Olhei-me no espelho.Ainda parecia ser eu mesma.Era a versão mais linda de mim que já vira,mas eu reconhecia aquele rosto.Desde que meu nome fora sorteada,temia me tornar irreconhecível,um ser tão recoberto por camadas de maquiagem e atulhado de jóias que eu teria que cavar por semanas até encontrar a mim mesma.Por ora,eu ainda era America.”

 

“Descobri que não me importava de ser beijada por ele.

Sim,eu ainda sentia algo por Aspen.Não podia desfazer isso.Mas se não podia tê-lo,o que me impedia de ficar com Maxon? Nada além de meus preconceitos,todos bem distantes na verdade.

Ele se aproximou,envolvendo minha cintura com seus braço e me puxando para si.Nossos narizes se tocaram.Ele começou a acariciar meu rosto com os dedos de uma forma tão delicada que parecia temer que eu quebrasse.”

 

“- Não sou burro o bastante para crer que você esqueceu seu antigo namorado.Sei pelo que vocês passaram  e que circunstâncias aqui não são exatamente normais.Sei que você acha que há moças aqui mais adequadas para mim e para a vida no palácio.Não quero me apressar  e tentar ser feliz com qualquer uma.Eu só …só quero saber se é possível…

Uma pergunta difícil de responder.Por acaso eu desejaria uma vida que nunca quis?Estaria disposta a vê-lo em encontros alegres com as outras para se certificar de que não estava errado? A assumir a responsabilidade de princesa? Eu queria amá-lo?

– Sim,Maxon – sussurrei. – É possível.”

 

Gostaram???

Comentem muito e façam duas apaixonadas felizes!!!!

Comentários

  1. Já li várias resenhas sobre esse livro e a cada nova resenha fico com amis vontade ainda de ler.
    o fato de ser um pouco infantil em nada me incomoda, pois faço questão de manter a minha criança viva dentro de mim, e para isso preciso alimenta-la, kkkk.
    bjs

    Reply
  2. Oi Bianca,
    humm não sei se vou gostar deste livro,
    bobo e infantil.. pra falar a verdade,
    eu não achei nem a capa legal.
    Essa decisão entre os dois parece complicada,
    hehehe eu sempre fico confusa em relacionamentos,
    parece até que to me vendo..
    vc dsse q tá romantica e coisa e tal, eu nem
    sei o que to.. acho que estou mais pra
    cética.. Mais geralmente sou uma pessoa
    romantica..

    beijos
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    Reply
  3. oi, Bi, estou querendo muito esse livro, mas ainda não deu. O romance é sempre meio clichê, mas vale sempre a pena e a questão das castas deste livro não me parece tão distópica , a autora deve ter pensado na Índia, pois ainda é assim, é praticamente proibido, não é vista com bons olhos a mistura por questão de pureza, em vista disso no séc XXI, há de se pensar. Gostei da resenha.

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *