Back to top

A Culpa é das Estrelas de Jonh Green – Resenha

A Culpa É das Estrelas - John Green

Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572261
Ano: 2012
Páginas: 288
Tradutor: Renata Pettengill

 

Sinopse

A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer – a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.

Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

Página no Skoob

Adquira o seu Saraiva  Submarino

Impressões por Bianca Benitez

 

tumblr_mfo2qjjaKJ1rmaubko1_500

créditos da Imagem: Um Delírio Literário

Em A Culpa é das Estrelas Jonh Green noa apresenta Hazel,uma menina de 16 anos com câncer de pulmão,que aceita sua condição,reclusa,quase sem amigos e que frequenta um grupo de apoio para adolescentes com câncer,lá ela conhece Isaac e eles trocam olhares debochados durante o testemunho dos outros adolescentes,o grupo é meio deprimente,mas sua mãe a obriga a ir e fazer novos amigos.Em uma dessas reuniões ela fica intrigada com o lindo garoto que a encara sem parar.

No fim da reunião,Hazel está com seu inseparável cilindro de oxigênio,sem ele ela não consegue respirar,esperando que sua mãe a busque de carro e o lindo menino se apresenta,Augustus,por algum motivo quer ser seu amigo,e flerta com ela,os dois tem uma conversa bem intrigante e marcam de se ver.Hazel é insegura como toda adolescente,mais ainda pelo cateter que é obrigada a usar para respirar e por se sentir inchada por conta das medicações que é obrigada a usar,mas Gus não desiste dessa amizade.

Não sei como o autor conseguiu colocar uma história tão linda e tão impactante em 288 páginas,o livro tem diagramação simples,e é dividido em 25 capítulos contados em primeira pessoa e é um verdadeiro exemplo de embalagem simples com um conteúdo incrível,apesar de eu achar que a capa é linda e perfeita.

Hazel tem 16 anos está a 3 anos lutando contra um câncer terminal,que não está progredindo mas que também não lhe permitirá viver muito,largou a escola e adora livros e assistir The American Next Top Model com sua mãe,ela tem fixação pelo livro Um Aflição Imperial e acha o autor um gênio por conseguir descrever exatamente o que ela sente,mas ela queria mais,o final não a satisfez e ela tenta a todo custo falar com o autor para saber o que acontece depois do final do livro.

Augustus é amigo de Isaac,outro adolescente com câncer que frequenta o mesmo grupo de apoio que Hazel frequenta,e quando ela a vê fica impressionado e faz de tudo para passar um tempo ao seu lado,por mais que ela resista a amizade,ele insiste e eles tem conversas maduras,inteligentes,divertidas e com um toque de humor negro e acabam gostando muito um do outro,ele está SEC(Sem Evidência de Câncer) a algum tempo e só não quer ser esquecido quando morrer.

Nossa protagonista aceitou há muito tempo que irá morrer e fica longe das pessoas para que sua morte não as faça sofrer e sente muito pelos pais que terão que passar por essa situação,e mais ainda por se sentir culpada por sua mãe não poder fazer muita coisa a não ser cuidar dela,mas ninguém tem culpa disso,somente as estrelas.

Esse improvável casal adolescente se une por um objetivo em comum,conhecer o autor de Uma Aflição Imperial para que Hazel possa ter o seu final,e esse assunto gera discussões filosóficas e carregadas de dor e luto,mas o amor acontece e nenhum dos dois estava preparado para tudo o que esse sentimento iria fazer com os dois.

A doença é sim o pano de fundo para a história,mas o autor conseguiu contar uma história muito além disso,Hazel,Gus e Isaac sofrem mais do que muitos adultos,mas tem as suas maneiras de sobreviver e conhecer a história deles é inspiradora.

Jonh Green faz com que a gente se apaixone pelo personagens e depois nos faz sofrer com a reviravolta que ele guardou para o final do livro.

Livro do gênero Young Adults,mas que agrada a todas a idades e públicos,na verdade deveria ser lido por todo mundo.

 

O livro virou filme e será lançado por aqui em 15 de Agosto,o trailer já me fez chorar e estou muito ansiosa pelo filme.

 

O Poster

a-culpa-e-das-estrelas-poster

 

 

O Trailer

 

Esta resenha pertence aos desafios

desafio literario skoob 2014

e

Desafio de Férias

 

 

Gostaram da resenha?? E do livro?

Comentem

assinatura.fw

Comentários

  1. Oi adorei sua resenha….mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei… se trata de um livro arrebatador…ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos…..e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos..acesse o link..www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..

    Reply
  2. Eu não sou de chorar lendo livro, mas este levou minhas emoções à flor da pele, e esse é um dos motivo pelos quais nunca pretendo relê-lo. A irmã da minha afilhada já releu duas vezes e não consegue se desvencilhar da emoção.

    Reply
  3. Oi Bianca,
    eu ganhei esse livro no evento de aniversário de um ano do seu blog. E foi o melhor presente que ganhei. A história é linda e muito, muito emocionante.
    Eu estava lendo dentro do ônibus e não me contive. Chorei mesmo, sem me importar com quem estivesse olhando.
    Estou ansiosa pra ver o filme.
    Beijinhos!

    Reply
  4. O trailer também me fez chorar… Imagine o filme! AMEI o livro, achei tão bacana, tão bonitinho, fiquei apaixonada por tudo. É lindo, lindo, lindo *—–*

    Brunna Carolinne – My Favorite Book – @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    Reply
  5. Ainda nao tive a oportunidade de ler AEDE, mas de uma coisa eu tenho certeza, sera um blo ”chororo” quando eu começar a ler esse livro lindo ♥

    xx

    Reply
  6. Ótima resenha Bia.
    Eu ainda não li este livro e confesso que não sei se vou ler. Também não devo assistir ao filme. Não estou numa fase muito boa para choradeiras… kkkk
    A Ingrid leu, chorou um bocado e gostou, mas me disse que parecia ter ficado faltando algo no final. Como não li, não tenho ideia do que ela quis dizer.
    Bjus
    Lia Christo
    http://www.docesletras.com.br

    Reply
  7. Cheguei a comentar com você através do Facebook que não chorei ao ler esse livro pela crença que tenho na reencarnação e sobre o modo de como eu encaro a morte.
    Esse livro é lindo, é perfeito em todas as suas letras, me emocionei , claro, mas chorei porque para mim foi tudo tão nítido, os caminhos seguidos pelos protagonistas tão perfeitos, sem mimimi, sem reclamação, a aceitação tão intrínseca e a emoção tão jovial.
    Admiro o autor, amei o livro, vou chorar no filme, disso tenho certeza.
    Resenha lindamente escrita, mais perfeito somente o livro. Parabéns.
    Beijos

    Reply
  8. Li esse livro no ano passado e só posso dizer uma coisa: decepcionante.
    Bom, o livro tem seus pontos positivos sim, mas não superou as minhas expectativas (afinal diziam que era MUITO bom).
    Espero que os outros livros do autor sejam ainda melhores!

    Beijos, adorei a sua resenha (:

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *