Back to top

80 Dias – A Cor da Luxúria de Vina Jackson – Resenha

 

 

80-dias-a-cor-da-luxuria

 

Edição: 1
Editora: Record
ISBN: 9788501401496
Ano: 2013
Páginas: 280
Tradutor: Regiane Winarski

Sinopse

Ao conhecer Dominik, professor universitário e herdeiro de uma rica família, a violinista Summer se vê envolvida em um jogo erótico de dominação, prazeres obscuros e dor. Presos em uma atração incontrolável, sentem despertar desejos cada vez mais perigosos, a que se submetem obedecendo a um impulso mais poderoso que a razão. Romance erótico ousado que aborda os demônios que tanto homens quanto mulheres podem encontrar ao buscar prazer sem limites.

Página no Skoob

Impressões por Eliane Teixeira

Os sons de um violino perfurando o rumor noturno e abafado de todos os trabalhadores chegaram a ele,mais altos a cada passo,seguidos de um súbito reconhecimento,quando Dominik se deu conta de que alguém ao longe tocava a parte de As Quatros Estações do Vivaldi,embora só a parte do violino principal,sem o som do resto da orquestra em contraponto a melodia principal……….Os olhos da jovem estavam fechados e ela se balançava gentilmente de um pé para o outro enquanto mesclava com a melodia .Usava uma saia preta até os joelhos e uma blusa branca com colarinho vitoriano que brilhava ligeiramente sob a luz subterrânea ,com o tecido balançando contra a forma indiscernível do corpo dela .Dominik foi imediatamente atraído pela pela palidez exótica do pescoço dela e pelo angulo frágil do pulso enquanto ela movia o arco calorosamente e segurava o braço do violino”

Vina Jackson narra a história de Summer Zahova,uma jovem que desde dos quatro anos se apaixonou por música clássica e pelo violino saindo de Nova Zelândia para Londres para aprimorar sua música, com poucos recursos ela toca no metro para completar sua renda.Até que um dia ao pegar o metro ,Dominik houve uma linda melodia e se encanta pela violinista,voltando ao mesmo local porém não a encontra,ao deparar com pequeno jornal com notícias do dia a dia ele descobre que houve uma briga no metro fazendo que o violino de Summer fosse destruído,como a ocasião faz o ladrão ele se aproveitou da situação para fazer uma proposta irrecusável.

Dominik é um homem sério professor universitário,tem experiência comprovada em como conduzir e dominar no ato sexual,mas tem algumas reservas,seus relacionamentos são  unicamente sexuais sem envolvimento sentimental.Desperta muito interesse nas mulheres pelo seu modo clássico e sexy,despertou esse mesmo sentimento em Summer,e ela aceita receber um violino novo com os termos de Dominik.

Esse jogo podia ser jogado por duas pessoas.Empertiguei  os ombros de novo e olhei em seus olhos,fingi não perceber o calor que se espalhava entre nós e compus meu rosto de forma que eu parecesse apenas perdida em pensamentos,refletindo sobre a oferta bizarra,como faria com qualquer contrato profissional.”

Summer não tinha muito conhecimento do que estava por vir com este tipo de contrato,mas estava aberta a diversas possibilidades de conhecer coisas que realmente lhe dariam um orgasmo,indo para um universo totalmente erótico e sombrio e  que lhe proporcionava um certo medo.

Vina me surpreendeu no seu primeiro livro da trilogia,muito denso,obscuro,buscando bem no fundo da alma as perversões que todo temos medo ou vergonha de admitir,fantasias que na realidade se tornam aberrações diante de uma sociedade hipócrita e preconceituosa,me choquei com certos comportamentos  ,a submissão do personagem me deixou com raiva,e Summer toma algumas atitudes sem questionar as ações do dominador.

O livro é bom sem ser clichê,a historia não é leve,não existe drama na vida dos personagens ,extremamente erótico,com algumas partes vulgares,muito bem traduzido,apenas gostei.Porém recomendo torcendo para que Dominik e Summer assumam sua paixão.

Será que daria certo ?Refleti,tirando o vestido preto e curto do armário ,o que tinha usado para ele,ainda que rapidamente,em um dos meus primeiros recitais.Pensei que sim .Eramos duas metades do mesmo todo,Dominik e eu.Nem um oceano poderia nos manter separados indefinidamente.”

assinatura.fw

Comentários

  1. Sou uma romântica, e mesmo em livros mais hot, que eu gosto do gênero, eu meio que preciso de romance no livro, é por isso que gosto de 50 tons, não estou querendo comparar, sei que não tem nada a ver, mas quando começo a ler um livro assim, fico torcendo pros dois se entenderem logo e passarem da fase de só sexo e chegar logo a fase do amor! É romântica incurável.
    Boas leituras!

    Reply
  2. Ainda não li nenhum livro erótico, e sinceramente tenho certa ressalva. Não parecem ter uma história realmente boa, somente se tratar de sexo, submissão, fetiches, para pessoas que são recatadas. Mas até estou curioso para um dia ler algum, só não sei se irei gostar. Esse parece ser mais do mesmo, nada demais.

    Reply
  3. Oie!!!
    Confesso que este tipo de livro não tem me chamado muita atenção. assim como vc fico possessa com personagens que aceitam tudo sem pestanejar, acho que pq não sou assim, não sinto empatia por personagens assim.
    Bjoss

    Reply
  4. Confesso que não conhecia esse livro, mas ele me chamou a atenção, mesmo eu gostando de clichês, a unica parte que eu não curti muito foi a que vc disse que ele é erótico beirando ao vulgar, não que eu não goste de livros eróticos, pelo contrário, mas não gosto de nada vulgar….

    Mas mesmo assim, aguçou minha vontade de ler 🙂

    Reply
  5. Eu gostei da sua resenha Eliane, e sempre gosto das suas recomendações, pois geralmente temos o gosto parecido para os livros, mas neste caso, eu não sei se leria este. Ando um pouco saturada do gênero, e um livro neste estilo, pelo menos por agora, não me sinto animada a ler… Mas, quem sabe no futuro? Bjus
    Lia Christo
    http://www.docesletras.com.br

    Reply
  6. Eu concordo com a Elimar… Uma vez lançado livros nesse estilo, parece que o mercado brasileiro só quer investir em livros com fundo erótico… Sua resenha está muito bem feita, e nos faz ter uma ideia do que poeríamos esperar do livro, porém eu não sei se eu leria… pelo menso agora não…. O que mais me chamou a atenção no livro foi o violino, rsrsrsrs. Bjus
    Eykler

    Reply
  7. Oi, Eliane
    Minha mãe leu este livro e não gostou. Ainda não tive oportunidade de lê-lo assim que puder talvez leia. você não nos deu muito da história. É aquele caso, os eróticas precisam ser lidos por vários ângulo, porque senão não conseguimos imparcialidade.

    Reply
  8. Acho que o mercado editorial brasileiro já deu tudo que tinha que dar com o gênero. O fato do personagem principal ser professor universitário, dominador, pervertido e muitas outras coisas mais, só me mostram uma miscelânia de outros livros que já lemos nos últimos tempo.

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *